Pular para o conteúdo principal

Tour Saint-Jacques: uma torre com muita história para contar

Tour Saint-Jacques - antigo campanário da Igreja Saint-Jacques-la-Boucherie © Laura Próspero
Tour Saint-Jacques vista do Quai de Gesvres

Além de oferecer uma das vistas mais bonitas da cidade a Tour Saint-Jaques tem muita história para contar !

Em meio à agitação da região central da cidade, pertinho da prefeitura (Hôtel de Ville), há uma torre solitária, como se estivesse perdida dentro de um pequena praça. Se trata da Tour Saint-Jacques (Torre Santiago), último vestígio de uma igreja construída a partir do século XI dedicada a Saint-Jacques le Majeur (São Tiago, o Maior).

Tour Saint-Jacques, vestigio gotico no centro de Paris © Laura Próspero
Tour Saint-Jacques, vestígio gótico no centro de Paris.

O primeiro campanário desta igreja, construído no século XIII, foi parcialmente financiado pela corporação dos açougueiros que trabalhavam em grande número nos arredores, a igreja leva desde então o nome de Saint-Jacques-de-la-Boucherie (boucherie significa açougue em francês). Lugar importante de peregrinação, a igreja abrigava varias relíquias e marcava o ponto de partida da Via Turonensis (Voie do Tours - 885 Km), um dos quatro caminhos franceses para Santiago de Compostela. A igreja sofreu varias ampliações ao longo de sua história, o campanário que vemos hoje foi construído entre 1509 et 1523 no estilo gótico flamejante.

Santuário, fábrica de chumbo e estação meteorológica

Depois da revolução, em 1797, a igreja foi destruída e vendida como bem nacional, somente o campanário foi preservado. Em 1824 um industrial instalou uma fábrica de balas de chumbo e foi somente em 1836 que a cidade adquiriu a torre que estava abandonada e muito deteriorada. Grandes obras foram necessárias para a restauração da torre e desde 1856 ela é um elemento puramente decorativo de uma praça pública, a primeira de uma série de praças criadas pelo Barão Haussmann, inaugurada por Napoléon III com a presença da Rainha Victória que estava de passagem na capital. Outra curiosidade, em 1891 a torre se transforma em estação meteorológica. Os escritórios foram instalados no primeiro e segundo andar e as medições feitas no topo.

Observatorio da Torre Santiago, por volta de 1893 - Gallica
Observatório da Torre Santiago, por volta de 1893 - Gallica

Observatorio da Torre Santiago, por volta de 1893 - Gallica
Observatório da Torre Santiago, por volta de 1893 - Gallica

Depois de passar por outra grande restauração, a torre está aberta à visitação pública desde 2014 e as visitas guiadas são feitas pela empresa Des Mots et des Arts, somente em pequenos grupos e durante alguns meses do ano. Reservas e informações aqui. Vale o esforço para subir os 300 degraus de uma escada em espiral e admirar Paris lá de cima. Além da vista 360° da cidade, é uma oportunidade fantástica para apreciar as estatuas e ornamentos de perto.

Importante: visita proibida para crianças menores de 10 anos, inclusive bebês, e não aconselhada para pessoas com problemas cardíacos e de locomoção.

Vista panorâmica  - Tour Saint-Jacques, Paris © Laura Próspero
Vista do alto da Tour Saint-Jacques, Paris

Vista panorâmica  - Tour Saint-Jacques, Paris © Laura Próspero
Vista do alto da Tour Saint-Jacques, Paris

Vista panorâmica  - Tour Saint-Jacques, Paris © Laura Próspero
Vista do alto da Tour Saint-Jacques, Paris

Vista panorâmica  - Tour Saint-Jacques, Paris © Laura Próspero
Vista do alto da Tour Saint-Jacques, Paris 


Square de la Tour Saint-Jacques
39 rue de rivoli 75004 PARIS
Como chegar de metrô:  estação Hôtel-de-Ville / linhas 1 e 11 | estacão Châtelet / linhas 1-4-7-11-14

Comentários